Aos 86 anos, Frei Maurício Morimoto-OFMConv faz sua páscoa definitiva

No dia 03 de Maio de 2021, Frei Maurício foi encontrado caído em seu quarto no convento São Maximiliano Kolbe pelos seus confrades, no momento reclamava de muita dor e já estava quase inconsciente, rapidamente os frades chamaram a ambulância do SAMU, que o socorreu e levou até o hospital  Ipiranga em Mogi das Cruzes-SP. Após todos os cuidados médicos, foram feitos exames que acusaram uma fratura no fêmur e com isso a necessidade de realizar uma cirurgia. Com a graça de Deus, a cirurgia foi um sucesso e sua recuperação estava encaminhando-se bem. 

Frei Maurício já havia anteriormente uma doença pulmonar obstrutiva crônica, ou DPOC,que é a obstrução da passagem do ar pelos pulmões, e durante sua internação este quadro piorou e no dia 25 de maio de 2021, às 16h05, o levou a óbito,
Durante todos estes dias os frades da comunidade local de Mogi das Cruzes-SP, Fraternidade São Maximiliano Kolbe, revezavam-se para cuidar dele, também contavam com a ajuda de paroquianos, agentes pastorais da comunidade. 
 
UM POUCO DA HISTÓRIA DE FREI MAURÍCIO MORIMOTO
Frei Maurício, nasceu em Mizunami (Gifu)- Japão, aos 24 de junho de 1934, fez sua profissão simples no dia 21 de novembro de 1962  e professou solenemente no dia 21 de novembro de 1965, após 27 anos de sua profissão perpétua veio em missão para o Brasil, no dia 18 de Agosto de 1992.  Era filiado à Província do Japão em convênio com a nossa Província São Francisco de Assis.
Desde sua chegada ao Brasil, frei Maurício, sempre morou em Mogi das Cruzes-SP no convento São Maximiliano Kolbe e atuava como cooperador na comunidade local e Nipo-brasileira. Ele não falava português, devido a idade com que chegou no Brasil, 58 anos, não adaptou-se a uma nova língua, mas a sua comunicação era o sorriso. Mesmo tendo dificuldades, permaneceu no Brasil, alegre, realizando sua missão, cuidando do povo, do jardim que tanto gostava, servindo como um verdadeiro irmão menor.
 
A MISSA DE CORPO PRESENTE
 A missa de corpo presente aconteceu em Mogi das Cruzes, na paróquia São Maximiliano Kolbe. Foi presidida por nosso ministro provincial, Frei Aloísio de Oliveira e concelebrada por Frei Carlos Queiroz (Fraternidade Senhor do Bonfim Santo André-SP), Frei Alexandre Patucci, Frei Josimar Barros e Frei Flávio Venâncio (Fraternidade São Benedito, Caçapava-SP), Padre Carmine e Diácono Geraldo (Diocese de Mogi das Cruzes) e pelos Freis da comunidade local de Mogi das Cruzes, Frei José Hugo, Frei Leonardo Matsuo e Frei Gilson Nunes. Também estavam presentes Frei Ytalo Guerra (Fraternidade Senhor do Bonfim Santo André-SP), os aspirantes e demais pessoas da comunidade. Toda a celebração, como de costume, respeitou os protocolos sanitários contra o coronavírus, com uso obrigatório de máscaras, distanciamento social e higienização constante com álcool gel.
 
Frei Aloísio durante a homilia, fazendo sua reflexão sobre a primeira leitura, tirada do livro da Sabedoria 3,1-9. Fez uma comparação aos olhos da fé com a vida de Frei Mauricio Morimoto:
"Olhando para a vida de Frei Maurício a gente entende esta palavra, ou esta palavra lança luzes sobre a vida dele, um homem simples, um irmão religioso, vindo do japão há quase 30 anos como missionário em terras brasileiras, chegando aqui já em uma certa idade, quase aos 60 anos, não conseguiu aprender a nossa língua. Mas nem por isso a sua vida deixou de ser expressiva, deixou de ser um sinal entre nós, porque a vida do cristão, a linguagem cristã é a linguagem da caridade, esta é a linguagem unívoca que todos entendem."
 
Ao final da Missa, Frei Leonardo presidiu o rito de encomendação em japonês e logo após frei José Hugo a fez em português e seguiu para os ritos finais com a benção de Deus.
 
 TRASLADO E SEPULTAMENTO
Após a missa, houve um breve velório com a participação reduzida de pessoas, e às 13h ocorreu a saída do corpo de Mogi das Cruzes para o cemitério Camilópolis em Santo André-SP.
O sepultamento foi realizado às 15h30, permitindo o comparecimento de amigos e fiéis, mantendo o uso de máscaras , álcool gel e o respeito ao distanciamento social.
 
 
Equipe de Comunicação
Província São Francisco de Assis-OFMConv.

 
Indique a um amigo