Papa deixa Moçambique em direção de Madagascar

O Papa Francisco já deixou Moçambique em direção a Madagascar, próxima etapa da sua 31ª Viagem Apostólica Internacional que o levara ainda a Maurício. O Papa deve chegar a Antananarivo por volta das 16h30, hora local. Milhares de pessoas aguardam Francisco pelas ruas da capital do país.

 

Na sua despedida dos moçambicanos na final da Santa Missa no estádio Zimpedo nesta manhã, o abraço ideal do Santo Padre a todo o país:

 

"Vocês tens muitas razões para esperar. Conservem a esperança e não a deixem roubar. Mantenham-se unidos para que todos os motivos que sustentam esta esperança se reforcem cada vez mais para um futuro de reconciliação e de paz em Moçambique".

 

O Pontífice também dirigiu um pensamento às populações atingidas pela ciclones recentes: "Agradeço àqueles que não puderam participar por causa dos recentes ciclones. Senti o apoio de todos e digo-lhes: vocês têm muitas razões para esperar”.

 

Madagascar

O arcebispo de Toamasina, cardeal Désiré Tsarahazana, em vista da chegada do Papa Francisco a Madagascar afirmou que “é uma alegria imensa acolher o Santo Padre em nosso país! O meu país, do qual muitos no mundo sequer conhecem a existência, finalmente se sente apreciado. Nosso Madagascar, por exemplo, encontra-se entre os países mais pobres do mundo, mas paradoxalmente é muito rico. Há produtos minerários, o mar é rico de peixes, a natureza exuberante em todo lugar. Madagascar é o maior produtor mundial de baunilha. Mas é o capital humano que torna essa ilha extraordinária, única no mundo.” O lema da visita a Madagascar é "Semeador de paz e de esperança".

 

Prevista uma cerimônia de boas-vindas com a acolhida do Papa por parte do Presidente da República e sua esposa. Duas crianças vestidas com trajes tradicionais oferecerão flores a Francisco. Não estão previstos discursos. O Pontífice em seguida se transferirá para a Nunciatura Apostólica onde será recebido por um coro de cinquenta jovens.

 

Fonte: Vatican News

 
Indique a um amigo