202º Capitulo Geral, OFMCONV |  Peregrinação a Cortona

Os capitulares foram em peregrinação a Cortona, (Província de Arezzo) na Itália. Este evento também foi planejado para acomodar uma reunião de um dia dos padres da região da Úmbria que, há algum tempo, havia reservado o auditório do Capítulo.
De manhã, os capitulares visitaram o Le Celle Hermitage, perto de Cortona. Trouxe de volta a memória de São Francisco de Assis nestas terras abençoadas, bem como a figura do irmão Elias, que foi o segundo Ministro Geral da Ordem. O eremitério era um lugar verdadeiramente espiritual, frondoso e silencioso. Agora está sob os cuidados de nossos irmãos capuchinhos.
Os Capitulares se mudaram para o Santuário de Santa Margarida de Cortona. Suas relíquias são preservadas nesta magnífica igreja. Ela era uma mulher leiga que realmente causou impacto em seu dia. Ela era uma pacificadora, sempre guiando seus irmãos para uma caridade maior e o encontro com Cristo. Seu exemplo de coragem diante das adversidades da vida nos lembra, ainda hoje, que somente o evangelho pode dar sentido à nossa existência.
Depois do almoço, os frades visitaram a igreja de São Francisco, onde rezaram diante de várias relíquias usadas pelo Poverello de Assis: seu hábito, um livro litúrgico e um travesseiro. Em particular, os frades faziam uma pausa diante dos restos mortais do irmão Elias. Foi um tempo para agradecer ao nosso irmão, que compreendeu como combinar a fé com o gênio humano.

Os capitulares agradeceram ao Senhor por este dia de descanso e por abrir seus corações às nossas origens franciscanas.

Frei Aurelio ERCOLI, Cronista


Hoje estamos fazendo uma pausa para viajar para Perugia e Cortona. Nós nos encontramos quase todos os dias durante as últimas semanas. É bom sair e lembrar que há um grande mundo lá fora.
No Evangelho, Jesus ora por aqueles que estão no mundo. Sua reunião de um grupo de discípulos não foi para formar uma banda exclusiva que se concentrasse em suas próprias necessidades. Eles deveriam sair para compartilhar a bênção que haviam recebido.
Ao observarmos as várias igrejas e monumentos de Perugia e Cortona, pode não ser uma má ideia olhar em volta para as pessoas indo e vindo. Nosso encontro no capítulo não é apenas para nós mesmos, é também para eles. É para nos tornar mais verdadeiros ao que dizemos que somos, para que possamos ser isso para eles. Possamos nós ser um em Jesus e o Pai, para que eles possam ser um conosco e com eles.

 
Indique a um amigo